Fernando Farias diz muito em poucas palavras

Foto do autor: divulgação

 

Por Ney Anderson

Quando alguém começa ler um livro não é difícil saber se o escritor em questão é iniciante ou profissional. Isso, lógico, quando o leitor é atento. São muitas as maneiras que os dois tipos de autores têm para escrever suas obras. Em geral, o iniciante tem a predisposição pela verborragia. Quer falar tudo em duzentas, trezentas páginas, ou até mais. A questão é exatamente essa. O que ele realmente “fala” em todas essas páginas que não poderia falar numa quantidade menor? Será que a trama é tão intrincada assim, digna dos grandes enredos de romances clássicos, que não pode ser resumida? Ou a incapacidade criativa de falar pouco para poder dizer muito? Talvez seja isso. Mas também pode ser por outras questões, e não apenas em autores inexperientes. Quantos escritores reconhecidos escrevem calhamaços que não dizem nada. Que mostram demais e revelam de menos. O contrário é da mesma forma verdadeiro. Existem livros que precisam ser grandes, de fato. Não tem mesmo como ser reduzido.

O novo livro de Fernando Farias, O ovo cósmico (Edições Sabátika), vai justamente de encontro nessas questões. São 40 páginas, divididas em dezoito curtos, e curtíssimos, contos. O que impressiona nas narrativas é forma que o autor impõe aos textos. Todos deixam a sensação de continuidade, como se eles não estivessem concluídos. Não que estejam mal escritos, lógico, mas por que as histórias permanecem depois das páginas. A capacidade em criar essa sensação é o maior trunfo do autor, digna aos grandes nomes da literatura.

Fernando é um prosador astuto, experiente e com vários recursos. Os contos foram criados justamente com a intenção de deixar que o leitor pense nas possíveis continuações. Muitos escritores simplesmente se esquecem que o leitor é o personagem mais importante na história. Sem ele é impossível que um livro se sustente por si só. Boa parte da prosa contemporânea brasileira parece ser destina para um círculo mínimo de leitores, que eventualmente também é formado por escritores. Por isso criam, por vezes, obras opacas e sem vida, que não servem para nada, a não ser alimentar o ego do próprio criador.

No Ovo Cósmico acontece o inverso, por ser uma obra destina para os leitores. Fernando faz na sua literatura algo que parece ter se perdido atualmente. Ele conta histórias. Algumas se aproximam do cotidiano, como no Tens a beleza das rosas, onde uma mulher vive na rotina que o marido impõe, sem espaço para mais nada na vida a não ser servir o companheiro. Em Coração do infiel, um suicídio acontece após uma traição, com transmissão ao vivo pela mídia. Mas o livro de Fernando tem espaço para histórias não tão cotidianas assim. O conto Invasão marciana já deixa claro o seu teor.  A mesma coisa com Dremelgas, uma incomum história de alguém que sonha ser uma ameba vulcânica. O conto principal, que dá nome a obra, é uma grande crítica ao universo da arte, onde o principal trabalho de um determinado artista é esse Ovo Cósmico. Uma obra confusa, que muitos não entendem mas admiram, e que foi produzida sob um misterioso segredo, como comenta uma das personagens. “É verdade, diz a repórter, nunca se encontra uma explicação final para uma obra de arte e o que está contida realmente nela”.

No geral, é um ótimo de livro de contos, que realmente vale a pena ser lido. Para comprar, basta procurar por Fernando Farias nas redes sociais que ele faz o envio sem custo de postagem. É dessa forma, inclusive, que ele se comunica com os leitores. Já são oito livros, incluindo o Ovo Cósmico, publicados até agora de forma independente. Por isso que ele privilegia os livros curtos, pois como diz na introdução desse novo trabalho, ele distribui contos e não resmas de papel. Fernando assegura que nunca vai fazer um livro que fique em pé sozinho. No entanto, o Ovo Cósmico foi o que deu mais trabalho até agora para Fernando publicar. Só foi possível graças a rede Crowdfunding, com a colaboração dos que acreditam no trabalho do autor. O livro já pode ser considerado um sucesso de vendas. Em pouco mais de um mês de lançado 600 livros já foram vendidos.

Até hoje Fernando Farias já vendeu em torno de 9 mil cópias. O boca a boca é o seu grande trunfo para chegar aos leitores, e a internet a grande aliada. Mas os livros não vendem por acaso. Esse movimento acontece porque os contos são realmente bons. Se não acredita, compre logo esse livro novo e veja você mesmo. Não é muito dizer que o autor é um dos grandes contistas do país. Fernando não é um autor verborrágico, mas diz muito nos contos curtos que escreve.

Para conhecer mais sobre o autor acesse:

Site: www.fernandofarias7.blogspot.com.br

Facebook: www.facebook.com/escritor.fernandofarias

One thought on “Fernando Farias diz muito em poucas palavras

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *